Hughes constrói sala de computadores e doa internet banda larga via satélite à comunidade no interior do Piauí

Ação Social


A Hughes do Brasil, por meio de seu programa de responsabilidade social Hughes em Ação, construiu um centro comunitário para os moradores de Passagem da Negra, área rural de Campo Maior, no Piauí, no ano de 2018. Com isso, as 30 famílias residentes no local passaram a ter acesso gratuito à internet banda larga via satélite. A iniciativa, que tem o objetivo de criar uma “ponte virtual” onde ainda não há ponte de verdade, contempla ainda toda a reforma da associação de moradores e construção de uma sala de informática, com doação de computadores e acesso à internet via satélite.

O local ganhou notoriedade desde uma reportagem transmitida no programa Fantástico, da Rede Globo, que mostrava crianças e adolescentes da comunidade atravessando o rio por meio de boias para poder chegar até a escola onde estudam, por conta da falta de infraestrutura adequada da região.



“A Hughes tem a missão de levar a inclusão digital a locais distantes dos grandes centros. Nesse caso, vimos que podíamos ajudar a comunidade para levar informação e conhecimento através da internet via satélite”, explica Rafael Guimarães, presidente da Hughes no Brasil.

As obras começaram no fim de novembro de 2018 e o novo centro comunitário foi entregue em 17 de dezembro do mesmo ano. Na ocasião, houve uma festa para a comunidade, com direito à presença do Papai Noel e doação de brinquedos. “Ficamos muito felizes em poder, por meio do nosso serviço de internet banda larga via satélite, oferecer acesso digital à comunidade Passagem da Negra, além de roupas, brinquedos e livros doados pelos colaboradores da Hughes”, afirma Rodrigo Cavalieri, Diretor de Marketing da Hughes.

Como tudo começou

O vídeo produzido pelo professor Jefferson David Evangelista de Abreu, que mostrava as crianças atravessando o rio de boia para conseguir pegar um ônibus para a escola, sensibilizou a Hughes. “Imediatamente entramos em contato com o professor para entender a realidade da comunidade e buscar uma forma de fazer com que as crianças e os adolescentes pudessem ter melhores condições de estudo. Pensamos em criar uma sala de internet no local para que tivessem acesso a conteúdo educacional mesmo quando não fosse possível atravessar o rio”, diz Marcelo Juliato, gerente de Marketing e Comunicação da Hughes.

“O professor nos informou sobre a existência de uma associação de moradores, mas o prédio estava em condições precárias e sem condição de receber os computadores. Optamos então por reformar e ampliar essa associação, criando uma sala de internet com o acesso à HughesNet, e fazer a doação de computadores”, reforça Juliato.

Muito além da conectividade

Além da doação de computadores e internet para a comunidade, a Hughes também fez uma parceria com o Sebrae para a construção de uma horta, que permitirá à associação ter renda com os alimentos plantados e colhidos. O Sebrae também é o responsável pelo treinamento da população de Campo Maior.

“Para nós que fazemos o Sebrae, é uma enorme satisfação contribuir com esse importante projeto da Hughes, que é focado em responsabilidade social. Fomos procurados pela empresa para auxiliar na implantação de uma horta na comunidade e prontamente atendemos à solicitação, porque entendemos que essa é uma alternativa para a geração de trabalho e renda na região”, afirma  a gerente do Escritório Regional do Sebrae em Teresina, Ana Lúcia Oliveira.

Ainda segundo Ana Lúcia, na horta haveria plantação de legumes e frutas para abastecer a mesa das famílias da comunidade e o excedente seria destinado à comercialização. “A renda gerada com a venda dos produtos deverá contribuir para a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas, que foram capacitadas pelo Sebrae. Ficamos felizes em fazer parte dessa ação em prol de um país mais justo, competitivo e sustentável”, acrescenta.

Para o professor Jefferson, a ação é muito positiva e um grande exemplo para que outras empresas possam se engajar nesta causa. “O movimento que a Hughes está fazendo é um resgate de cidadania e uma verdadeira transformação na comunidade, com ganho em educação e geração de renda. Espero que outras empresas se inspirem nesse caso e ajudem outras comunidades a passarem pelas mesmas transformações que estamos passando por aqui”, afirma.

Assista ao vídeo!

Compartilhe

veja mais


Os cookies armazenam informações sobre sua navegação em nosso site para que ela seja mais personalizada. Se você optar por bloqueá-los algumas funcionalidades poderão não funcionar. Clique aqui e saiba mais .

Fechar