Da África do Sul ao Brasil, Hughes e Yahsat atendem às crescentes demandas do mercado

Institucional

 

Em 2018, a Hughes e a Yahsat, uma operadora de satélite global líder com base nos Emirados Árabes Unidos (Emirados Árabes Unidos), firmaram um acordo de joint venture para fornecer serviços de banda larga por satélite na África, Oriente Médio e sudoeste da Ásia. No ano seguinte, elas firmaram outro acordo para fornecer serviços comerciais de banda larga via satélite em banda Ka no Brasil. Esses empreendimentos foram o resultado de seu relacionamento de 10 anos das empresas na região do Oriente Médio da África.

“Quando a Hughes decide firmar parceria com uma empresa, é porque há muitas sinergias”, explica Rafael Guimarães, presidente da Hughes do Brasil.
Kartik Seshadri, vice-presidente da Hughes, concorda: “Desde os níveis mais altos, a Hughes e a Yahsat sempre tiveram um relacionamento muito colaborativo. Essas joint ventures apenas aumentaram isso”. Desde que os acordos formais foram assinados, grandes avanços foram feitos.

Uma integração perfeita produz liderança de mercado.

Em toda a África e no Oriente Médio, o foco das companhias é fornecer às comunidades não atendidas e pouco atendidas um serviço confiável de banda larga de alta velocidade com os satélites Yahsat de banda Ka Al Yah 2 (AY2) e Al Yah 3 (AY3) - que cobrem mais de 1 bilhão pessoas e alavancam os recursos do Sistema JUPITER™ da Hughes. De acordo com Seshadri, o sistema JUPITER agora está habilitado em todos os principais feixes AY2 e AY3 - fornecendo a maior capacidade por Megahertz nos respectivos feixes.

“Estamos focados em apoiar a YahClick conforme ela expande seu alcance na África do Sul e em outros mercados. Na África do Sul, por exemplo, a MorClick tornou-se a principal distribuidora dos serviços, produtos e soluções da YahClick para permitir que forneçam serviços de conectividade via satélite confiáveis, convenientes e acessíveis para consumidores e empresas. Essa parceria tem sido muito bem-sucedida e agora temos milhares de terminais JUPITER da Hughes habilitando serviços em toda a África do Sul”, diz. “A MorClick já é o ISP No. 1 do mercado em apenas um ano devido à sua capacidade de aumentar a base de assinantes”. A Hughes também fornece operações de serviço e administra as redes para garantir uma experiência positiva para os assinantes.

“Apesar da pandemia, nossa equipe em Abu Dhabi não perdeu o ritmo. Trabalhando remotamente, fomos capazes de fazer tudo o que normalmente faríamos”, explica Seshadri.

Isso incluiu a identificação das grandes mudanças nos padrões de tráfego de rede resultantes de mais pessoas trabalhando em casa. Como em todos os mercados do mundo, eles viram horários de pico mais longos e aumentos significativos no streaming de vídeo e no uso de aplicações colaborativas.

“O sistema JUPITER possui os recurso necessários, que podemos ajustar durante a noite para atender aos requisitos de mudança. Como operamos nosso próprio serviço, podemos lidar com as mudanças e nos adaptar às crescentes demandas de crescimento rapidamente para melhor satisfação do cliente final", afirma. “O sistema é muito adaptável, tanto em software quanto em funcionalidade, para garantir que esteja habilitando o melhor serviço. Existem poucos problemas no espaço de entrega de banda larga via satélite que não tenhamos encontrado e resolvido em nosso próprio serviço! Aproveitamos esse conhecimento para oferecer melhor suporte aos nossos clientes em todo o mundo”.

Embora a prioridade tenha sido continuar a adicionar mais usuários, inclusive por meio de soluções de Wi-Fi Comunitário, também há uma ênfase maior na expansão do serviço de backhaul celular e nos negócios corporativos.

“No geral, tem sido uma integração realmente perfeita”, observa Seshadri. “Nós adicionamos muito valor técnico e operacional, e a Yahsat também, porque eles conhecem os mercados muito bem. A boa notícia é que poderemos repetir essa mesma abordagem em outros mercados na região da África/Oriente Médio”.

De concorrentes a colaboradores

As histórias da Hughes e da Yahsat no Brasil diferem um pouco. As duas empresas começaram como concorrentes, mas rapidamente perceberam que poderiam unir forças para atender à crescente demanda do mercado, incluindo soluções de acesso à Internet, redes corporativas, backhaul celular e de hotspot para Wi-Fi Comunitário. O empreendimento começou combinando a capacidade de três satélites para atingir mais de 95% da população do Brasil - aproveitando a capacidade do satélite em banda Ka em Hughes 65 West e Hughes 63 West, bem como a carga útil sobre o Brasil do Al-Yah 3 High - Throughput Satellite (HTS), também conhecido como Hughes 20 West.
Rafael Guimarães, presidente da Hughes do Brasil, explica que a fusão dessas operações exigiu planejamento e esforço coordenados.

“Passamos muito tempo aprimorando nossas ferramentas, pensando nos problemas e decidindo o que era mais importante realizar. Como a Yahsat estava usando sistemas e tecnologias diferentes, nossa primeira tarefa foi colocar a tecnologia do Sistema JUPITER para funcionar como o sistema de solo para a carga útil do 20 West”, diz. Quando o acordo foi originalmente firmado, a Yahsat possuía 20.000 assinantes usando seu sistema e equipamento, e todos precisavam ser migrados para a plataforma Hughes.
O próximo passo foi pegar a rede de distribuição existente da Yahsat e incorporá-la à rede da Hughes. A Yahsat tinha 20 distribuidores regionais e cerca de 400 revendedores, todos exigindo novos contratos e treinamento nos sistemas e processos da Hughes.
“Já teria sido muito desafiador fazer tudo isso em circunstâncias normais e, em março, a pandemia chegou”, lembra. “Isso tornou tudo muito mais complicado, mas em junho ou julho atingimos a maioria dos nossos objetivos. As equipes fizeram um ótimo trabalho em conjunto, antecipando problemas e agindo rapidamente para resolvê-los”.

A equipe do Brasil também realizou um teste piloto promissor e em breve lançará um serviço de voz HughesNet® para que os assinantes em áreas rurais possam fazer e receber chamadas. Além de aprimorar os serviços e ampliar os negócios do segmento Consumer, a equipe está ampliando sua presença no mercado corporativo. Ao oferecer acesso à Internet ao consumidor e serviços empresariais gerenciados em toda a África do Sul, Oriente Médio e Brasil, a Hughes e a Yahsat estão, juntas, atendendo à demanda do mercado, realizando conexões e alimentando o futuro conectado.
 

Compartilhe

veja mais


Os cookies armazenam informações sobre sua navegação em nosso site para que ela seja mais personalizada. Se você optar por bloqueá-los algumas funcionalidades poderão não funcionar. Clique aqui e saiba mais .

Fechar